Casal Gastronomico - Consulado da Bahia
Consulado da Bahia

80
Comida: Brasileira
Data da Degustação: 08/09/2012
Vallet: Sim
Estacionamento: Não
Fotos: Foto 1 | Foto 2

Endereço: Rua dos Pinheiros, 534 - Pinheiros
Cidade: São Paulo - SP
CEP: 05422-000
Telefone: (11) 3085-3873
Site: Clique aqui

Exupério, filho de Tiburtina e Aurino Altamirando (comentário do próprio site deles: "Não ria"), nascido em Vitória da Conquista, há tempos idealizava trazer para São Paulo o sabor da gastronomia baiana. Localizado na Rua Pinheiros, o restaurante engana um pouco pela fachada e trás para São Paulo um espaço que lembra a saudosa Bahia. Possuem vallet de R$ 14.00.


Cristiane Yoshimine Ino Suaide
Entrada: Pastel de camarão (R$ 0,00)
Prato: Moqueca de cação (R$ 31,90)
Sobremesa: Cocada Cremosa (R$ 0,00)
Total: R$ 31,90
Voltaria? Sim! :)

 Total  79
Sabor  90
Higiene  85
Apresentação  70
Cordialidade  65
Qualidade  85
Ambiente  80
Localização  85
Rapidez  70
Preço  85


Comentário: Só para começar, este foi um dos poucos restaurantes que fomos do Restaurant Week nos últimos 2 anos que nos lembrou a finalidade deste evento: servir um prato da casa com um preço acessível para as pessoas conhecerem a comida. E de fato, este é um dos poucos que recomendo ir no restaurant week e posterior ao evento também.

A maioria que temos escolhido tem sido uma decepção nos últimos 2 a 3 anos. Acredito que assim que evento começou as opções eram muito boas e justas, porém nestes últimos anos, muitos restaurantes perderam a essência deste avento e apenas o vêem como uma forma de lucro a mais e não como uma forma de divulgar a sua comida a fim de fidelizar o cliente.

O Consulado da Bahia ganhou este crédito pela ótima comida servida e fidelização conosco! Quando estivermos com vontade de comer uma comida baiana com certeza já sabemos aonde ir!

A casa é média e de fora lembra um estilo bar, porém por dentro ela é bem charmosa e aconchegante!

A entrada estava muito boa. Pastel sequinho e com o recheio de camarão levemente temperado. Só uma dica, preferiria o recheio (camarão) em pedaços, pois parecia moída comprometendo o sabor do camarão que ficou super suave e discreto.

O Suco de melancia com limão estava sensacional. Pena que isto depende muito da mão do barman, pois quando pedi a segunda dose, estava completamente diferente.

Com relação a rapidez, a entrada veio super rápido, já o prato principal demorou um pouco por se tratar de um prato do restaurant week porém como a casa estava cheia e o prato estava muito bom, creio que valeu a pena a espera

A moqueca estava muito gostosa! Veio fervendo em uma cumbuca e extramemente bem servida. Após 3 pastéis de camarão é muito difícil conseguir comer a moqueca, o arroz, a farofa amarela (com dendê) e o pirão. Só achei que a moqueca passou no sal, mas fora isso estava muito boa e com um suave sabor de coentro!!! Como não sou muito fã de pirão não vou opinar muito, a farofa estava boa e simples.

A cocada mole também estava muito boa, diferente das que comi até hoje. Com um leve toque de cravo e canela e geladinha, naquele calor, estava ótimo. Não é nenhum pouco enjoativa. Só não consegui comer tudo pois estava muito cheia!

A cordialidade foi boa por parte de alguns funcionários, outros porém deixaram muito a desejar. Uma crítica ao restaurante seria apenas um treinamento para que todos os garçons atendam da mesma maneira e com a mesma atenção, pois devido a discrepância de atendimento até parecia que estávamos em um estabelecimento diferente em alguns momentos. Quando solicitamos a pimenta, pois não havíamos percebido que a mesma já estava em nossa mesa, um garçom meio senhor, foi tão ríspido e até um pouco estúpido ao nos mostrar que a mesma já se encontrava em nossa mesa. Outra ocorrência com relação ao atendimento foi quando solicitamos para levar as sobras para viagem, o que normalmente é uma coisa tranqüila e comum, o garçom nos fez sentir tão mal com a solicitação que tivemos que escolher o que levar. Creio que por este motivo embrulharam com tanta má vontade, pois quando chegamos em casa, percebemos que colocaram a carne seca com o pirão e a farofa. Todo o bom senso levaria a colocar o pirão separadamente, certo?

André Luis Suaide
Entrada: Mini Acarajé (R$ 0,00)
Prato: Baião de dois (R$ 31,90)
Sobremesa: Quindim (R$ 0,00)
Total: R$ 31,90
Voltaria? Sim! :)

 Total  82
Sabor  89
Higiene  85
Apresentação  86
Cordialidade  70
Qualidade  88
Ambiente  82
Localização  80
Rapidez  68
Preço  85


Comentário: Nessa época de Restaurant Week o difícil é escolher uma opção no meio das inúmeras escolhas que você possui. Estávamos um pouco decepcionados com os restaurantes que fomos ultimamente ao Restaurant Week e fomos com um pé atrás nesse.

Antigamente o evento servia para divulgar o restaurante e hoje parece que eles o usam para lucrar apenas. O Consulado da Bahia mudou nossa visão novamente. Pra melhor!

Chegamos ao restaurante e a fachada te deixa com o pé atrás. Parece um boteco! Dentro já muda um pouco. A decoração remete a um restaurante mais aconchegante com algumas decorações baianas.

Alguns garçons nos atenderam. Uns mais simpáticos que outros! Estávamos em três na mesa e cada um escolheu um prato principal!

A minha entrada foi o mini acarajé. Chegou em questão de minutos. Ótima escolha! O vatapá veio bem temperado e cremoso. O acarajé estava muito leve. A massa foi muito bem feita e parecia que usaram apenas feijão mesmo para fazê-la! Muito bom! Só faltou uns camarões secos para acompanhar, mas não fizeram falta! O acarajé vem “desmontado” e você precisa montá-lo! Fui contra a tradição e comi com garfo e faca mesmo. É um acarajé autêntico: não servem caruru! Uma pimenta passada no dendê acompanha o prato e, apesar de não gostar de pimenta, essa estava muito gostosa. Mas só experimentei mesmo! Aliás, não tínhamos visto a pimenta e, ao perguntar pro garçom se ele podia trazê-la ele foi um pouco seco mostrando ela na mesa já.

Já como prato acabei pedindo o Baião de Dois. Estava em dúvida entre os três pratos e, como já haviam pedido os outros dois, a dúvida acabou e fiquei com esse mesmo! O problema é que o pedido demorou um pouco para vir. Como o cardápio é direcionado nesse evento, acredito que poderia vir mais rápido!

Depois de uma quase longa espera eis que chega o prato. Estava muito bom também! No baião tinha feijão fradinho, carne seca, paio e bacon, além dos temperos. Acompanha duas fatias generosas de queijo coalho e banana da terra assada. A carne seca estava bem gostosa e veio desfiada. Do jeito que eu gosto. Normalmente eu rego azeite em qualquer comida com arroz – sou viciado em azeite -, mas nem tive vontade de fazê-lo dessa vez. Estava ótimo!

Os pratos eram muito generosos, tanto que sobrou quase metade do meu baião. Na sobremesa não tinha mais espaço e acabei só experimentando o quindim! Aliás, que quindim gostoso! Um dos melhores que já comi.

Como sobrou muita comida. MUITA mesmo, pedimos para levar, já que muita gente estava pedindo. O garçom não pareceu muito feliz e me fez ficar constrangido em ter pedido para embrulhar. Fiquei até meio assim de pedir para embrulhar o baião de dois também. Fazer o que...

O preço normal da comida é muito atrativo. Uma moqueca, por exemplo, custa em torno de 90 reais e serve duas pessoas (acredito que sirva três pelo prato individual que recebemos). Há uma calderada de frutos do mar no cardápio que eu fiquei de olho e custa 200 reais e serve 4 pessoas (acredito que sirva bem mais também).

Ponto Negativo: A discrepância do atendimento. Uns simpáticos e outros pareciam ter acordado com o pé esquerdo.

Ponto Positivo: O sabor da comida. Muito bom!




Degustado às 09:11:43 de 11/09/2012 por Cristiane Yoshimine Ino Suaide - views: 21.116 | clicks: 2.202 Compartilhe no Twitter  Compartilhe no Facebook  Compartilhe no Orkut  Compartilhe no Google  Compartilhe no Google Buzz  Compartilhe no Delicious  Compartilhe no Windows Live  Compartilhe no MySpace  Compartilhe no Digg


© Copyright 2011 Casal Gastronômico. Todos os Direitos Reservados.